A distração das listras

Publicado: abril 10, 2003 em Reflexões

” – Naquele dia, como você sabia que eu não ia olhar o registro dentro da sua carteira?
Pelo mesmo motivo que o Jersey sempre ganha. Seu uniforme, suas listras. ”
(Diálogos de Prenda-me Se Puder)

Frase muito pertinente. Quantas vezes não nos perdemos nas listras?
Listras são nada mais do que variações entre uma ou + cores, feitas simplesmente com uma finalidade estética para que seja capaz de quebrar determinada homogeneidade das cores. Servem apenas, nesse contexto, para distrair…O quanto nós, durante toda nossa vida, não nos distraímos com as listras?
O quanto nós não perdemos em essência, o quanto nós nos abstemos de entender, o quanto nos deixamos enganar, simplesmente por não sermos capazes de ir além das listras?

Eu quero ver além, quero ver além das listras, por mais que elas possam ser fascinantes, eu quero saber o que há dentro, o que há a fundo.
Eu quero saber da verdade, e não das aparências.
Dos pontos de vista, eu quero descobrir o seu.

Então, por que será tão mais fácil se prender as listras? Por que as coisas escapam tão facilmente de nossos olhos, para no segundo seguinte se mostrarem tão diferentes? Como um sentimento pode fugir assim? Onde ele pode se esconder?
Não sei, mas devo questionar.

Anúncios
comentários
  1. Verônica disse:

    É mais fácil e mais cômodo se prender as listras pq elas alienam.

    Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s