Eu sei!

Publicado: maio 25, 2003 em Olhar para dentro

Eu sei onde estou. Eu sei quem sou. Eu sei o que me faz bem, sei o que me faz mal. Algumas vezes, sou até capaz de controlar meus sentimentos. Em outras, o frio faz com que me sinta pequeno demais.Quando o que se vive não condiz exatamente com o que se gostaria de viver.
Quando os pensamentos não são escolhidos por você.

E se você tivesse um tesouro que julgasse muito valioso, e quisesse reparti-lo, mas ninguém desse importância a ele?
E se você tivesse um lugar muito especial, mas nunca conseguisse levar alguém até ele?
E se houvesse uma música que sempre, mas sempre mesmo, te remetesse aquelas lembranças, aqueles sentimentos, mas trouxesse junto com eles a consciência de que escolhas foram feitas, e não vão voltar?
Pois é, a existência de certas coisas, tão confusas, me lembram do que é essencial, mas também me roubam a paz.

De vez em quando, mas bem de vez em quando, eu me sinto alheio.
Hoje eu expliquei um dos únicos sentimentos com os quais não sei lidar.
—-

” Um barco sem porto, sem rumo, sem vela, cavalo sem cela. Um bicho solto, um cão sem dono, um menino, um bandido. As vezes me preservo, noutras suicido ”
( Zeca Baleiro )
E, dentre os seus sentimentos, quais se devem conservar, e a que preço?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s