Tristes opostos

Publicado: dezembro 21, 2003 em Olhar para dentro, Reflexões

HoHoHoHo!
O natal está chegando! :)Eu sei que eu mudei muito nesses últimos anos, mas eu antes via as pessoas num clima de expectativa muito maior. Parece que o sentimento do “espírito natalino” era mais presente, intenso. Alguém aí poderia dizer se sou apenas eu que mudei, ou se esse clima de natal está mais fracos esses últimos anos?

Muita gente critica o natal. Diz que é mais uma data comercial desvirtuada pelo capitalismo, onde as pessoas desfilam hipocrisias e fingem que se amam mais do que se amam durante todo o resto do ano.

Eu acho que isso é verdade, também. Mas acho que o Natal é muito maior que isso. Acho que é uma possibilidade de reflexão conjunta, de perceber o quanto as coisas são melhores e as pessoas mais felizes quando estão perto de entes/amigos queridos, o quanto gostam de receber “agrados”, mesmo que não seja por meio de presentes, o quanto um simples cartão tem o poder de deixar o dia de alguém um pouco mais feliz.
E é esse sentimento que devemos reproduzir, em todo o nosso cotidiano, esse sentimento de compreensão, esse carinho que transborda sem vergonha, esse jantar que é dividido por todos, essa atenção que dispendemos a todos aqueles que gostamos.

Do Outro Lado

A solidão de quem vive na miséria me aflinge cada vez mais. Eu moro em São Paulo, onde a pobreza está presente em quase todo canto. Fico assistindo, de dentro do ônibus, ao passo devagar dos mendigos, os velhos se ajeitando nos papelões. Eu penso bastante na fome, no frio, na sujeira a que eles são submetidos. Mas penso muito mais na solidão, na ausência de todo e qualquer tipo de afeto, a vida que foi repleta de desprezo, ao sentimento de piedade que coloca um ser humano como inferior a nós mesmos. Isso não é digno de um animal que tem tantas potencialidades, que tem capacidade pra fazer tanta coisa, que é tão inteligente. E quem definiu que era ele quem está lá, e não eu? Minha ascendência, provavelmente. Porque na verdade aquele mendigo pouco pode fazer pra mudar sua condição. E eu pouco poderia, caso tivesse a mesma vida que ele teve.

Preciso de mais engajamento político ano que vem se quiser manter minha mente sã =P

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s