Arquivo de fevereiro, 2004

Vanessa da Mata – Não Me Deixe SóNão me deixe só
Eu tenho medo do escuro
Eu tenho medo do inseguro
Dos fantasmas da minha voz

Não me deixe só
Tenho desejos maiores
Eu quero beijos intermináveis
Até que os olhos mudem de cor

Não me deixe só
Eu tenho medo do escuro
Eu tenho medo do inseguro
Dos fantasmas da minha voz

Não me deixe só
Que eu saio na capoeira
Sou perigosa, sou macumbeira
Eu sou de paz, eu sou do bem mas

Fique mais
Eu gostei de ter você
Nâo vou mais querer ninguém
Agora que sei quem me faz bem

Não me deixe só
Que o meu destino é raro
Eu não preciso que seja caro
Quero o gosto sincero de amor

Não me deixe só
Eu tenho medo do escuro
Eu tenho medo do inseguro
Dos fantasmas da minha voz

Não me deixe só, que eu não quero decidir nada por você.
Não me deixe só, que o pior de tudo é a solidão.
Não me deixe só, porque juntos somos mais fortes.
Não me deixe só, ninguém vai cobrir a lacuna que você deixar.
Não me deixe só, porque eu sei que precisamos um do outro.
Não me deixe só, eu não vou morrer, mas serei menos feliz.
Não me deixe só, porque tuas cores são as que eu preciso pra pintar minha vida…

Se eu estiver distante, um minuto que seja, eu peço desculpas. As vezes tudo pode parecer uma questão de escolha, mas certas coisas quase nunca são. Certas pessoas nos fazem querer estar sempre presentes, sempre atentas, a todos os detalhes e gestos.

Eu não vou te deixar só 🙂

Anúncios

Você!

Publicado: fevereiro 19, 2004 em Declarações, Reflexões

Você tem todo o direito de tentar, mas tem que saber antes umas coisas.Você tem que saber que talvez você não faça da melhor maneira.
Você tem que saber que talvez alguma coisa dê errado.
Você tem que saber que talvez ele não te ame, mesmo que existam mil motivos para que amar.
Você tem que saber que algumas coisas não são tão previsíveis.
Você tem que saber que os resultados podem demorar.
Você tem que saber lidar com suas frustrações.

Tem que saber que existem possibilidades e probabilidades. Tem que saber o que é insano, o que é emotivo, o que é impulsivo. Tem que saber o que é razão, o que é coração. Tem que saber seus motivos, tem que saber as causas.

Mas, se você quiser mesmo tentar, tenha algo em mente.
A vida vale muito mais a pena pra quem arrisca quando enxerga boas possibilidades.

O amor nunca vem sem nenhum desafio a ser enfrentado.
Os caminhos são muitos, e não existe só um que você possa chamar de certo. Então pode se focar, mas cuidado com as certezas inflexíveis.
Inevitavelmente, algumas vezes, você vai ter que se expor. Vai ter que colocar seus sentimentos pra fora, e esperar que as pessoas gostem dele. Então, cuidado com o que cultiva dentro de você. Bons sentimentos geralmente vão te trazer bons relacionamentos.
O medo é um sentimento de auto-conservação, mas também um inibidor de coragem. Saiba que você precisa se resguardar, mas se o fizer demais, vai perder a chance de coisas que poderiam lhe ser extremamente importantes.

Lute, saiba respeitar seus limites, mas não se esqueça de que muitas vezes nos é exigido que existam transgressões.
Ame, como tiver que amar, mas não se esqueça de que o mundo ainda espera ser conquistado ( não se feche só para esse sentimento ).

Esperança, ainda há sentido tê-la.

Sobre a importância das coisas

Publicado: fevereiro 17, 2004 em Olhar para dentro

And they say that a hero could save us
I’m not gonna stand here and wait
I’ll hold onto the wings of the eagle
Watch as we all fly away

E eles dizem que um herói viria nos salvar
Não vou ficar parado aqui e esperar
Me agarrarei nas asas da águia
Assista enquanto nós todos voamos longe
(Nickelback – Hero )

Eu percebi que a maioria das pessoas não dá a atenção a importância da maior parte das coisas conforme a sua necessidade, mas sim quanto a possibilidade de perdê-las. Será a ausência a única maneira de fazer com que entendam o quão é importante determinada pessoa nos é? Será que somente perdendo vamos perceber o quão fundamental alguma coisa nos é?
———–

As expectativas são uma coisa com que venho aprendido a lidar com os tempos. Primeiro descobrimos que não vamos mudar todo o mundo somente por assim desejar. Depois descobrimos que vai levar um pouco mais de tempo do que julgavamos. O importante é nunca, mas nunca mesmo, deixar de acreditar que essa é uma possibilidade, por mais sombrio que possa parecer o momento.

E de todas as expectativas, tenho comigo menos uma: fui informado de que houveram menos desistências do que ano passado no curso de Direito da UFSC, o que significa que eu não serei capaz de estudar em Floripa ainda esse ano.

Bem, que isso sirva de incentivo para que eu consiga superar alguns limites, e que seja mais bem sucedido ano que vem. Eu ter conseguido bolsa de estudos na PUC me incentiva mais a fazer facul e cursinho, só espero não me perder dos meus objetivos na correria que tudo vai ser.

Sobre as diferenças da inveja e piedade

Publicado: fevereiro 10, 2004 em Reflexões

A inveja, enquanto sentimento ( e não atitude ), é muito mais destrutiva para quem sente, enquanto é motivo de massagem de ego para a pessoa-motivo.
A piedade, enquanto sentimento ( que não reverta-se em atitude ), despreza a pessoa-motivo, enquanto incapaz de enxergar nela uma condição de dignidade que seja capaz de transformar sua condição infeliz.

Um dos erros mais comuns que já cometi é confundir piedade com compaixão. Compaixão é uma questão de identificação, de se ver como ser humano igual, e então dividir, compartilhar…

É importante estar atento aos sentimentos que nutrimos pelas pessoas ao nosso redor. Seja desprezo, compaixão, indiferença, piedade… porque tudo o que sentimos, mesmo que seja pelas outras pessoas, é fator determinante para a condição de nosso estado de espírito, e influencia diretamente na nossa maneira de viver.

Eu quero uma vida leve, de amores intensos, de lutas apaixonadas

Eu apenas queria que você soubesse ( Gonzaguinha )Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira
Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho
Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também
E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé
Eu apenas queira que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte de novas feridas
pois tem a saúde que aprendeu com a vida

————–

Eu apenas queria que você soubesse que ainda acho que o mundo está muito mal, e ainda acho as pessoas egoístas, mas que gosto do sorriso das crianças e acredito nos meus amigos…
Eu apenas queria que você soubesse que as vezes me sinto triste, bastante vezes até, mas que nunca deixei de ter esperança, e que sempre que eu caio, sei que vou me levantar…
Eu apenas queria que você soubesse que ainda luto por aqueles sonhos, e que aqueles planos, não ficaram pra trás, que ainda que todos nós estejamos mais velhos, a juventude ficou pra sempre no olhar.

Eu apenas queria dizer que ainda há muito o que viver, que ainda há muito o que experimentar, e que muitos caminhos serão percorridos e que muitas trilhas serão inventadas.
Eu apenas queria que você soubesse paixões virão e irão, que problemas sempre existirão, mas que dentro do meu coração, sempre vai haver um pedaço de chão onde possam ser plantadas suas sementes…

Sobre a confiança

Publicado: fevereiro 1, 2004 em Olhar para dentro

Estrelas que brilham…
Estrelas que apagam…Confiança é um requisito pra quase todo tipo de relação que estabelecemos aqui.
Por isso é que as cobranças relativas ao ciúmes, em minha opinião são quase sempre infundadas. Porque trabalham com a idéia de que, havendo possibilidade, a outra pessoa seria capaz de lhe trair. Ora, se eu estou com alguém parto do pressuposto de que ela é madura o suficiente pra saber se quer ficar comigo ou outra pessoa, e não acho que, caso ela escolha a mim, seja por falta de oportunidades. Portanto, respeitemos o espaço da outra pessoa, sua individualidade e sua vontade de, algumas vezes, estarem em companhias diferentes das nossas…

Massss…
Não foi por isso que eu resolvi falar sobre confiança.

Hoje eu fui acusado de fazer algo que não fiz, por uma pessoa que deveria ter certeza absoluta de que eu não seria capaz de fazer o que ela disse. Claro que as vezes o calor do momento pode nos impedir de raciocinar sobre todas as possibilidades, pode não nos deixar descobrir outros possíveis erros ou culpados, e exatamente por isso devemos respeitar esse momento como a hora de esfriar a cabeça. Mas não foi isso o que aconteceu. E, explodindo dessa maneira, ela certamente desrespeitou toda a nossa amizade, já que ao mesmo tempo em que demonstrou desconfiança, também demonstrou pouco caso em ouvir argumentos, inflexibilidade pra aceitar idéias, e ainda veio com aquele papo de ” eu confiei em você, te dei uma chance ” como se nossa relação de amizade se resumisse numa relação em que o envolvimento acontece de acordo com o espaço em que ela determina.
——————–

Mas nem só de decepções temos um sábado!
Hoje eu fui ver os dois apartamentos, para decidir em qual eu morarei com minha mãe esse ano. É uma mudança significativa na minha própria maneira de viver, em que eu vou ter que assumir uma série de responsabilidades, vou ter que aprender sobre as limitações impostas por essa responsabilidade, mas vou abrir um leque muito grande de novos horizontes, já que vai ser um espaço em que eu poderei fazer mais coisas acontecerem do que atualmente ( e eu vou sairrr do traseiro do mundo =D )…
————–

Quente. Tudo muito abafado, e uma voz, alegre e vívida, dizendo para que eu não vá dormir ainda. Então eu abro as janelas, tento me despir, e tomo um pouco de água. Se não for o suficiente, eu começo a dançar. Não importa o que aconteça, eu não vou dormir, pelo menos não enquanto continuar ouvindo essa voz.
Que parece… ser o mundo… que me chama…

” Escute garota, o vento canta uma canção
Dessas que a gente nunca canta sem razão “