É tão estranho, os bons morrem jovens

Publicado: abril 14, 2004 em Declarações

Há 18 anos atrás houve um alguém que resolveu transpor o intransponível. Alguém que quis adiantar o que era, enfim, inevitável. Alguém que teve todos seus sonhos destruídos. Alguém que não esqueceu de seus ideais e, diante da dor tão grande de os ver impossíveis, não conseguiu adormecer sua vontade de outro jeito.Uma estrela muito grande se apagou. Mas a luz que dela resultou demorará muito tempo a se perder. Muitas almas, de certa maneira, ela iluminou, apesar da ausência da estrela em si.
Afinal, a essência é o que foi, ou o que ficou?

Hoje, um menino de 12 anos deixou nosso mundo. Sofria muito, mas ainda assim não foi ele quem escolheu seu destino. Tanto ainda poderia ele ter feito, mas a ele não foi dada a opção…

” And isn’t it ironic? Don’t you think? ” ( Alanis )
” É tão estranho, os bons morrem jovens, assim parece ser quando lembro de você, que foi embora, cedo demais” ( Legião )

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s