Deprimente

Publicado: maio 2, 2004 em Política

Primeiro de maio não é dia de festa.
Não é dia de Sandy & Junior. Tão menos se fosse só Gilberto Gil.
O dia do trabalhador só existe porque existe uma luta histórica por parte da classe trabalhadora, que acreditou que estando unida tinha melhores chances para reinvidicar melhores condições de trabalho e de vida. O dia só existe porque o povo decidiu que, gritando numa mesma hora e numa mesma voz, seu grito ecoaria de tal maneira que não poderia ser ignorado.
Mas não é o grito o que ouvimos! Foi música! Descomprometida com a realidade, descomprometida socialmente para com aqueles que estão a ouvir. É uma música que aliena, que não diz respeito ao que realmente é pertinente a esse dia.Porque nem tudo pode ser festa! E o que os trabalhadores tem a comemorar, hoje? Não tem! Aumento de 20 reais no salário mínimo? Não, isso não é motivo pra cantar, ao menos não aquelas músicas! Tão menos é motivo pra cantar a reforma trabalhista tal como está sendo propostas, com a extinção de diveros direitos que são conquistas históricas.

Em suma, fica aqui a minha indignação com o primeiro de maio que ajudou a fazer da massa trabalhadora uma classe ainda mais alienada, e que conseguiu desvirtuar grande parte do sentido desse dia que deveria representar a luta dessa classe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s