Arquivo de dezembro, 2005

Sobre o natal

Publicado: dezembro 25, 2005 em Olhar para dentro, Política

Ontem, na virada para o natal, meu padrinho fez um discurso que me fez pensar um pouco a respeito do significado do natal, e me fez escrever algo que eu gostaria de compartilhar com vocês.O natal que estamos vivendo pouco tem a ver com o nascimento de cristo, ou com os sentimentos e valores cristões. Não estamos comemorando, aqui, a nenhuma religião. O natal que há muito se vive tem muito mais a ver com o carnaval, que significa, ao pé da letra, festa da carne. O que estamos fazendo aqui é comemorando para a satisfação de nossos próprios desejos: a abundância, o consumismo, o carinho exagerado, o desejo das pessoas queridas sempre presentes. E sim, temos motivos para comemorar os prazeres que nos são possível: que bom, que bom que temos uma família, uma mesa farta, pessoas que se amam e são importantes uma para as outras, pessoas que sabem ter com quem poder contar.
Tudo isso é motivo de comemoração diária, mas datas e símbolos são importantes para nos lembrar do quão isso nos é precioso. No entanto acho conveniente abrirmos um espaço para a reflexão, porque pensar no quê ( e no quanto ) temos a felicidade de ter o que comemorar, não devemos esquecer que a maior parte da humanidade sequer vai ter acesso as sobras do nosso natal. E já que no natal se fala ( e se deseja ) tanto o amor quanto a prosperidade, seria interessante definirmos de que tipo de amor falamos.
O que estamos realmente desejando uns aos outros? E do que isso adianta?
Não podemos nos basear só em expectativas de que as pessoas sejam felizes, de que o mundo mude e seja um lugar mais justo. Precisamos fazer isso acontecer. Então, que não nos acomodemos ao ver as coisas que nos são acessíveis e tão importantes a nossa mão, e sim nos revoltemos com as condições precárias que o próprio homem impõe a outros homens.

Que o natal traga muitos motivos pra vocês comemorarem, meus amigos, mas que nunca esqueçamos que também temos muitos motivos para estarmos extremamente insatisfeitos com o mundo em que vivemos. E é preciso transformar essa insatisfação em atitude 🙂

Anúncios

É tudo tão rápido

Publicado: dezembro 9, 2005 em Declarações

E os pássaros passam tão depressa
E os carros passam tão depressa
E as pessoas passam tão depressa
E eu tão devagar, eu tão perdido, eu tão cansado.Chega, já é tempo de levantar. Pode ser tarde demais pra muita coisa. Pode ser que muitas chances tenham ficado pra trás. Pode ser que muitas coisas bonitas tenham sido esquecidas.

Mas pelo que eu puder lutar, eu vou lutar. Se ainda há sangue correndo em minhas veias, ainda há tempo para tentar. E essa sempre foi minha maior responsabilidade: batalhar para transformar.

Tantas nuvens, tantas dúvidas, tantas ausências. Eu me perdi! E não foi olhando pra frente que encontrei meu rumo. Foi olhando os caminhos por onde já passei, foi lembrando das pessoas que já encontrei. E das que nunca deixei de pensar e sentir.

Tanta saudades, tanta. Não é questão de querer reviver momentos que já passaram, é questão de lutar pelo sonhos que ainda nos forem permitidos.