A Imortalidade

Publicado: julho 24, 2007 em Reflexões

Sempre me perguntaram: “mas não seria um absurdo que tudo fosse assim, tão passageiro? Que tudo se esvaziasse com a nossa morte? Que fosse simplesmente um fim?”.

De fato, pode parecer estranho para a maioria que, depois da morte, não exista mais vida. Devo confessar que apesar de inquietante para a maioria, considero a idéia com indescritível leveza: um sono em que não podem me acordar. Em que a paz seja tão forte que não possa ser perturbada. Viver uma paz sem injustiças.

Mas, a despeito de toda paz que um dia possa vir a ter, tenho certeza de que o mais importante que existe em nós é eterno. É uma constatação radical, mas que me parece bastante clara: o mais fundamental é tudo aquilo que a gente faz durante a vida. Não digo apenas das coisas que construimos, mas também (e principalmente) da maneira como nos portamos em relação ao mundo.

Não só das obras que realizamos. Mas de tudo o que fomos e fizemos no mundo com certeza vai ecoar para sempre. É exatamente essa dialética que me torna imortal: o meu contato com o mundo vai transformá-lo (e me transformar) de maneira sempre irreversível. Nunca mais o mundo será o mesmo.

E isso me dá uma perspectiva de responsabilidade muito maior do que qualquer Juízo Final.  Tudo o que eu fizer vai ecoar para sempre!

Por isso, tento viver uma vida condizente com o que acredito. Tão difícil, eu sei. Sou tão, tão menor do que meus sonhos, que me soa até estranho dizer isso. 

E é essa responsabilidade (e diria até gravidade) que me enche de vontade de fazer as coisas da melhor maneira possível. Tomara que os meus sorrisos contagiem as pessoas e as façam ter um dia (mesmo que infimamente) melhor. Tomara que os gestos de gentileza, que as escolhas em prol das pessoas que gosta, que tudo isso faça diferença. Tomara que eu consiga fazer a minha parte e que possamos transformar essa sociedade cujo alicerce é a exploração do homem pelo próprio homem. E tomara que dos meus erros não resultem muitas feridas ou destruições.

Precisamos tomar cuidado com o que somos. O pensar, se não for condizente com nossas posturas e atitudes em relação ao mundo, é uma utopia esvaziada de todo o seu conteúdo.

Anúncios
comentários
  1. Verônica disse:

    Tomara que um dia eu escreva tão bem quanto você! “(…), é uma utopia esvaziada de todo o seu conteúdo.” Profundo e totalmente verdadeiro.

    Beijos.

  2. Carol Timm disse:

    Gabriel,

    Gosto de seus textos, de sua sensibilidade.

    Quanto as contradições o Mario Quintana tem um pensamento ótimo sobre elas:

    “CONTRADIÇÕES?
    …mas o que eles podem levar em conta é que o poeta é uma criatura essencialmente dramática, isto é contraditória, isto é verdadeira.
    É por isso que é bom escrever teatro é que se pode dizer, com toda a sinceridade, as coisas mais opostas.
    Sim, um autor que nunca se contradiz deve estar mentindo”.
    Mario quintana

    Mas entendo que seria bom a gente não ir mudando a medida que o tempo passa… mas quem consegue?

    Beijos,
    Carol

  3. pedro keppler disse:

    completamente a favor.

  4. Colombina disse:

    Gostei dessa: “O pensar, se não for condizente com nossas posturas e atitudes em relação ao mundo, é uma utopia esvaziada de todo o seu conteúdo.”. Saiba que você não é o único que tenta viver coerentemente. – Soma eu na lista!

    Preciso dizer que gostei do que escreveu? Tão normal gostar do que você escreve, no dia que achar que algo ruim eu aviso.

    Vim dizer que nunca demorei tanto para abrir um presente. Foram 3 dias desembrulhando o pacote, só terminei agora. Mas valeu a pena! Adorei.
    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s