Bem de perto

Publicado: agosto 7, 2007 em Música, escrever, sentir..., Reflexões

Prestar atenção no mundo. Quanta coisa está acontecendo a nossa volta sem que possamos perceber? Alias, o que diferencia as coisas que a gente vê das coisas que a gente enxerga? 

Às vezes o mundo que a gente vive não parece o lugar para que possamos viver o que a gente sente. E o refúgio quase nunca está lá fora. Mas estamos tão desacostumados a olhar pra dentro.

Não sejamos irresponsáveis com nós mesmos. Façamos movimento dos desejos, façamos vida dos sonhos.

— 

Eu te ofereço o meu gesto mais simples e sincero
É o que tenho de menos material
O que há de mais verdadeiro e singelo
Nada me é mais valioso. Nada me é mais real…

E eu te quero. E não sei querer de outra forma
Ver, respirar, ouvir, tocar, experimentar. Sentir
Te quero assim. Te quero mais
Volta aqui? Vem mais um pouco…

Te protejo
Do frio. Do escuro.
Do que precisar. Ou sem precisar mesmo
Só pra te abraçar forte. Só porque é bom…

Vamos voar
Mas sempre que precisar de um ninho
Meus braços estão abertos. Meu peito quer o seu descanso. Meu corpo gosta da sua temperatura
Mais pele, bem de perto.

Anúncios
comentários
  1. Mary disse:

    Existe um mundo entre o que vemos e o que conseguimos enxergar.

    Valores.

    Coisas que acreditamos…

    vários beijos meu querido!

  2. Sheila disse:

    Lindo texto, Gabriel. Gostei, especialmente, do trecho: “Não sejamos irresponsáveis com nós mesmos. Façamos movimento dos desejos, façamos vida dos sonhos”.

    Calhou, exatamente, com o momento em que estou vivendo…Obrigada por compartilhar conosco o mundo que vc enxerga tão bem.

    Beijo!

  3. Marilac disse:

    Lindo texto!

    Li e reli encantada e mais uma vez vc me inspira ,pois não ignora as dificuldades e sabe que é preciso manter a esperança e o entusiasmo para fazer vida dos sonhos.

    Não podemos ter medo de sentir…

    A declaração de amor e de entrega é doce e linda!

    bjs

  4. Katia disse:

    Não há sinal de paz, mas tudo me acalma no seu olhar.

  5. Cris disse:

    É, meu caro Gabriel. Parece que, ultimamente, pelos posts que tenho lido, sua preocupação está mais concentrada na revolução interna, nos seus valores, no seu coração, no seu olhar para o mundo. É o tipo de revolução mais difícil, esta, porque nunca alcançará um fim, até o fim de nossas vidas, e tampouco nos faz evoluir, necessariamente, com a idade e o amadurecimento. Muitas vezes me pergunto se o trabalho, os estudos, a idade não estariam conspirando pela minha “involução”. Pela necessidade egoísta de sobreviver, em vez de solidarizar, de olhar pro umbigo, em vez de compará-lo às questões universais e políticas.

    Continuemos com nossas revoluções – mundiais, locais e pessoais! O que não podemos é acomodar, jamais.

    Grande abraço! E aguarde pelo post de sexta, que trará um pouco de nostalgia aos velhos leitores do Tamos com Raiva de quatro anos atrás.

  6. pedro keppler disse:

    Everybody’s talking ‘bout the stormy weather
    And what’s a man do to but work out whether it’s true?
    Looking for a man with a focus and a temper
    Who can open up a map and see between one and two

  7. bellinha disse:

    essa é uma música ou uma poesia, gabi? sua autoria ou de outra pessoa? me diz, pq adorei ler isso.

    sabe, um dos melhores posts que vc fez foi o do diálogo. fiquei impressionada como conseguiu sintetizar e verbalizar tanto detalhezinho complicado.

    ando tão feliz por essa sua fase. é de tanta cor, de tanto cheirinho bom.

    te amo.

  8. Verônica disse:

    Por vezes, olhando para dentro nós podemos resolver muitos problemas externos.
    E sim, “Façamos movimento dos desejos, façamos vida dos sonhos.”, pois é esse o combustível que nos ajuda a enfrentar as dificuldades, além de trazer felicidade aos nossos olhos.

    Beijos.

  9. Carol disse:

    Gabriel,

    Achei bonito esse seu texto/poema, para cima, positivo!

    E combinou demais com o filme que assisti: A procura de Felicidade. Se não assistiu ainda veja! E continuemos acreditando nos sonhos, mesmo que pessoas que gostamos e que gostem muito da gente digam que é só um sonho…

    “Sonhos não envelhecem…”

    Beijos,
    Carol
    [A Procura da felicidade…]

  10. gabrielneves disse:

    Belinha, sempre que eu não coloco a fonte/origem (a não ser que tenha passado por lapso) o texto é meu :**

  11. Colombina disse:

    AAAAAI, QUE BONITO! Pode mandar pra sua musa, que ela vai gostar. Do poema. O texto é mais uma motivação pra mostra-la o que ela inspira.

    Isso de agir sem esperar que as coisas aconteçam é bom, mas também cansa. Depois de muito tempo. Vem a sensação de que você age sozinho, que ninguém se importa. Aí desanima, desanima pedir atenção, desanima pedir respota. Mas é bom agir enquanto há fôlego.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s