Faça alguma coisa!

Publicado: agosto 10, 2007 em Política, Reflexões

Escrevi esse texto como uma provocação a mim mesmo, durante uma aula de Direito de Processo Penal. Apesar de ser bastante pessoal, achei que poderia ser útil aqui também. Espero que não se sintam ofendidos com o tom do texto, é que eu não tenho muitos pudores pra falar comigo mesmo. 

 —-

Antes de mais nada, encontre as suas verdades. Questione os seus valores. Descubra e destrua preconceitos. Se informe. Reflita. PENSE!

Vá além! Não estou falando de filosofia, estou falando de VIDA! Não diga que não sabe o que é certo. Você não sabe se está certo (e quem sabe, afinal?), mas você precisa descobrir o que é certo! 

Não, nós não concordamos com a miséria ou com a corrupção. Também não acho que possa parecer razoável a alguém que milhões de pessoas sintam fome enquanto milhares detém riquezas intermináveis.

NÃO É JUSTO!

Então PARA E PENSA!

De que serve tudo o que você faz ao mundo? Para que VOCÊ serve? Fazer funcionar o departamento de alguma grande empresa? Ganhar muitas causas para seu cliente? Maximizar lucros daqueles que já tem muito dinheiro?

É isso que você quer da sua vida? Assim você vai atingir seus objetivos?

Ganhar muito dinheiro, poder comprar o que quiser, consumir todos os enlatados que puder, ter um armário gigante com roupas de última moda?  Isso NÃO É CERTO! É crime contra a humanidade. Você SABE que da sua fartura resulta toda a exploração do homem pelo homem. NÓS SABEMOS! E continuamos a existir, pacificamente, afinal pagamos nossos impostos, não é?

E vivemos em uma democracia. Se o povo quisesse as mudanças, seus votos o fariam.

MENTIRA!

O povo está preso. Não lhe é permitido pensar! Pão e circo. Isso é feito a milênios! E, infelizmente, funciona.

Seja prático! Ideologia que não se reverta em atitude não serve pra mudar o mundo. Revolta destrutiva também não. Não adianta NADA você ficar chorando as dores do mundo. Não são das suas lágrimas que ele precisa. É da sua AÇÃO! ACORDA!

E não me fale de ceticismo. É óbvio que as coisas estão difíceis. Mas você não está aqui? Estar aqui não é uma escolha? Se você escolheu estar aqui, que pelo menos faça o seu melhor! Sabe, talvez você não possa mudar o mundo. Mas sua vida pode ser um passo em direção a essa mudança.


Elogio do Aprendizado

(Bertolt Brecht)

Aprenda o mais simples!
Para aqueles cuja hora chegou
Nunca é tarde demais!
Aprenda o ABC; não basta, mas aprenda!
Não desanime! Comece! É preciso saber tudo!
Você tem que assumir o comando!
Aprenda, homem no asilo!
Aprenda, homem na prisão!
Aprenda, mulher na cozinha!
Aprenda, ancião!
Você tem que assumir o comando!
Freqüente a escola, você que não tem casa!
Adquira conhecimento, você que sente frio!
Você que tem fome, agarre o livro: é uma arma.
Você tem que assumir o comando.
Não se envergonhe de perguntar, camarada!
Não se deixe convencer!
Veja com seus próprios olhos!
O que não sabe por conta própria, não sabe.
Verifique a conta É você que vai pagar.
Ponha o dedo sobre cada item
Pergunte: o que é isso?
Você tem que assumir o comando. 

Anúncios
comentários
  1. Bella disse:

    Um soco no meu estômago já dolorido. E a dor é insuportável… Os braços que nadam contra a maré são convidados/manipulados/efeitiçados o tempo todo pela massa opressora. É tão difícil não cair na armadilha da alienação, quebrar os paradgimas e ser capaz de dizer não àquilo que não desejamos fazer parte… Mas eu não vou perder minhas forças.

    “Muito prazer, meu nome é otário
    vindo de outros tempos, mas sempre no horário
    peixe fora d’agua, borboletas no aquário…

    um prazer cada vez mais raro
    aerodinâmica num tanque de guerra
    vaidades que a terra um dia há de comer…

    (…)
    Muito prazer, ao seu dispor
    se for por amor as causas perdidas…
    Por amor, as causas perdidas…”

    (Eng. Hawaii – Dom Quixote)

  2. Carol disse:

    Querido Gabriel,

    Esse seu texto é uma grande reflexão. É uma triste realidade a acomodação que temos diante das injustiças e não tenho sido uma exceção.

    Estou semre preocupada com pequenas coisas e me esqueço que há pessoas que têm realmente necessidades básicas e vidas muito mais difíceis.

    Eu já me perguntei mais o que eu podia fazer para tormar esse mundo um pouquinho melhor, o que podia contribuir para diminuir um pouco essa enorme desigualdade em que vivemos e privilegia um enquanto menospreza outros.

    Seus textos sempre me fazem pensar e sua companhia na net e sempre muito positiva.

    Fico feliz de tê-lo conhecido e de compartilhar seus pensamentos, reflexões.

    Sou solidária às causas sociais, mas preciso vencer uma inércia para fazer algo mais pelas pessoas carentes.

    Um feliz domingo para você amigo!
    Abraços,
    Carol

  3. Colombina disse:

    O cara estuda direito e vive se deparando com psicologia. Porque direito é basicamente separar o bem do mal e dizer como deve-se agir. Um grande livro de receita pra viver… ah! Comecei a ter essa matéria na faculdade e lembrei de você. Felizmente só queimarei meus miolos com ela por 1 semestre. As empresas andam definindo suas missões com termos bem amplos: ajudar as pessoas servindo-lhes produtos que lhe dêem uma sensação de bem estar, por exemplo. Bonito, né? Vi coisa parecida na Unilever… É, faz um tempinho que as grandes empresas estão se humanizando e colocando filosofia em alguns pontos pra atrair gente entusiasmada. Porque o entusiasmo leva as pessoas mais longe.

  4. Sheila disse:

    “Pense globalmente e aja localmente”.

    Concordo com vc, moço. Temos mesmo que sair dessa inércia que nos é tão cômoda e dar alguns passos, ainda que pequenos, para tentar mudar essa triste realidade que nos rodeia.

    Aplausos para o seu texto!

    Beijo!

  5. bellinha disse:

    passando na esperança de novos e deliciosos textos.
    :*

  6. Carol disse:

    Querido Gabriel,

    Tem algo para você lá na Casa de Palavras.

    Acho que você vai gostar!!

    Beijos e saudades…
    Carol

  7. Melina disse:

    Bem, o texto é muito bom e primeiramente parabéns por conseguir falar desse jeito tão direto consigo mesmo.
    Eu não sei o que quero para minha vida futura, já que não trabalho, não sou totalmente independente e essas coisas, sou adolescente.
    E principalmente no grupo de pessoas com a faixa etária de 15,16,17 anos, existe muita ideologia, muita discussão, muito debate sobre temas polêmicos, mas, no final, nada adianta. Eu já fui assim, nas aulas de filosofia, religião, etc, debatia bastante, mas, vi que estava perdendo a vontade de debater por algo que eu nunca fazia, e me irrito com pessoas que debatem e ficam de braços cruzados esperando milagres para que a vida melhore caiam do céu.
    Eu parei de debater e hoje faço mais, nos meus limites, do que posso, claro. Vi que discutir e mostrar que se importa não é importante, tem que se importar, mas, o mais importante, é você mostrar que se importa para você mesmo, afinal, o que você pensa de você e das suas atitudes é o que importa para que possa melhorar o país e o mundo.
    Sinceramente? Acredito que não tem mais jeito, ninguém realmente se importa, apenas fingem que se importam e fingir de nada adianta. Podíamos mudar em pequenas atitudes, escolhendo o representante do país, do estado, da cidade de boa qualidade, ajudando aquelas que têm fome, dando um alimento, não necessariamente dinheiro, lutando por educação pública de qualidade, sendo contra o aumento da tárifa de ônibus, reclamar de tudo. Tem que reclamar mesmo, do que não está bom, para melhorar, tem que opinar. Mas, muitas pessoas não gostam de lutar por seus direitos…preferem ficar parados e vivendo como vegetais.
    E…nós, que nos achamos no direito de reclamar, não podemos fazer muita coisa. Afinal, a voz do povo é a voz de Deus, e por aqui, a voz de Deus é a voz dos preguiçosos.

    :*

  8. Marilac disse:

    Oii ,Gabriel,

    Você mexeu em questões importantes..
    E seu texto me fez refletir sobre minhas prioridades .
    Sei que não posso fazer muito, mas como você disse, que minha vida seja um passo em direção a essa mudança.
    E existe tanto a ser feito!

    Bjs

    Marilac

    obs: tem um prêmio para você no meu blog, passa por lá.

  9. pmc disse:

    “… levante sua mão sedenta e recomece a andar / não pense que a cabeça aguenta se você parar / tente outra vez… “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s