Tudo o que sente falta é incompleto?

Publicado: agosto 27, 2007 em Olhar para dentro

Precisamos saber a hora de buscar as pessoas e precisamos saber a hora de deixá-las. Eu, via de regra, exagero na busca quando sei que elas precisam ser encontradas e negligencio minhas vontades de encontrá-las quando sinto displicência ou falta de utilidade em minha presença.

Assim:

“Tudo muda o tempo todo no mundo. Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo agora. Há tanta vida lá fora! Aqui dentro, sempre. Como uma onda no mar…”

Não é que tudo o que passou tenha sido mentira. Não, não. Não é que as pessoas não tenham se importado, também. E nem que deveriam mudar suas posturas. Não estamos falando de leis. É só o movimento, constante e inevitável, que transforma a tudo e a todos.

Existem coisas que serão resgatadas, e existem coisas que ficaram para trás muito antes que eu pudesse perceber. De muitas sinto falta, mas poucas deixaram marcas capazes de mudar completamente as direções de minha vida.

Tive um final de semana bastante especial. Aniversário da minha avó [80 anos], conheci uma parte da família com quem não tinha contato até então.  É legal sentir que existe uma história em comum que cria laços que cultivam sentimentos de união e afetividade. 

Fiz o backup do meu antigo blog, (época em que o Questione o seu mundo! ficou hospedado no terrível Blig – serviço de blog da IG). Acho que tem uns dois anos de texto que agora podem ser visualizados por esse blog. Foram escritos a um bom tempo, e me é sempre construtivo olhar para trás, minhas expectativas, desejos, pensamentos e atitudes. Muita coisa mudou, mas muita coisa ainda soa bastante parecido. 

Recebi alguns desafios interessantes. Vou ver se consigo respondê-los logo…

Anúncios
comentários
  1. Verônica disse:

    Você não vai acreditar. Escrevi sobre algo parecido ontem, mas em outro contexto. No entanto, fala de mudanças também.
    Estamos conectados…hahaha.

    Beijos.

  2. Elza disse:

    Olá!!
    Estou passando por aqui para dar meus parabéns
    pela sua indicação, ao prêmio blog 5 estrelas!
    Seu blog é muito original, parabéns 2x!
    rsrs…
    Boa semana
    Lembrando que o último dia para me enviar
    seus votos é HOJE dia 27/08 e no próx dia 31/08
    conheceremos o blog 5 estrelas escolhido pela maioria!
    =]

  3. Melina disse:

    Com relação ao título do texto, te digo: nem tudo que sentimos falta é incompleto.
    Porque podemos sentir falta de alguma coisa, mas, essa coisa – tá, vamos substituir por pessoa -, mas, essa pessoa não vai nos deixar incompleto se ela nunca nos fez completo, entende?
    É como se você não pudesse sentir falta de algo que nunca teve. Que é o meu caso, pelo menos nos dias de hoje.
    Mas, com relação à alguns amigos, que perdemos por diversos motivos, aí sim, podemos sentir um vazio imenso, e eu, passo mais ou menos por isso agora, e é um vazio muito grande. Talvez seja exagero, mas, é como dizer que tem um estádio enorme vazio, e nesse estádio não tem nada, nada que precise para rolar o jogo. Nada de bola, jogadores, juíz, técnico, nem torcedores. Você não pode fazer nada, só se conformar e deitar a cabeça na grama…esperar e ver se alguém chega para te completar, podem ser novos técnicos, novos jogadores e torcedores, nova bola, mas, sozinho você não pode ficar.
    Nós nunca ficamos incompletos por muito tempo, porque…vamos procurar alguma pessoa ou até mesmo coisa material para nos deixar completo. Sabe? Você vai sentir falta de pessoa específica, mas, se tiver alguém lá, já ajuda bastante…
    Pelo menos eu, penso dessa forma.
    Minha situação é que tenho duas amigas, que meio que estão se afastando de mim, porque arranjaram uma outra amiga, talvez melhor. E eu, estou me sentindo um pouco sozinha, mas, tenho uma outra amiga, que conheço há menos tempo, tenho menos intimidade, mas, com ela eu vou me virando, é a única coisa que tenho, e que vira meu completo, pelo menos por agora, entende? (:
    Espero que não tenha soado confuso.

    Quanto ao seu comentário, muito obrigada. Eu não fico chateada, só não gosto de projetos mesmo. Eu vou cantar – é cantar -, para um teatro inteiro, quarta-feira sendo que eu não tenho dom para tal coisa, mas, isso, a gente supera…
    Só acho que ainda existem meios de avaliações melhores,
    mas…isso discutimos num futuro próximo.

    Desculpe, sempre me empolgo no comentário =x

    Beijo :*

  4. Carol disse:

    Gabriel,

    Estou indicando você para um Prêmio. Passa lá em Casa para buscar depressa!

    Quanto a sua pergunta, só voce pode responder, no momento que está vivendo…

    Uma coisa eu garanto, não tudo que existe é completo, nem a felicidade.

    O vazio, ou sentimento de incompletude é do ser humano, é o que nos move… essa eterna procura… O caminhar leva ao caminho. O caminhar é o caminho. Por isso, depois que chegamos ao topo da montanha procuramos uma nova e mais alta montanha…

    Beijos,
    Carol

  5. Rafa disse:

    Achei o seu blog no orkut e tomei a liberdade de entrar e ler os seus textos.

    Fique a vontade para entrar no meu blog, mas não vá esperando muita coisa…

    Abraços Mano Gabriel!!!!

  6. Michel Seikan disse:

    “Não se apresse em acreditar em nada, mesmo se estiver escrito nas escrituras sagradas. Não se apresse em acreditar em nada só porque um professor famoso disse. Não acredite em nada apenas porque a maioria concordou que é a verdade. Não acredite em mim. Você deveria testar qualquer coisa que as pessoas dizem através de sua própria experiência antes de aceitar ou rejeitar algo.”

    (Siddartha Gautama, o Buda, Kalama Sutra 17:49)

    Liberte-se!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s