Disposição para o que é importante!

Publicado: maio 23, 2008 em Olhar para dentro, Reflexões

Gastar energia naquilo que vale a pena. Lutar bastante por tudo aquilo que merece o nosso suor. Dar o sangue para o que for merecedor do nosso sangue.

Temos pouco tempo, temos um mundo enorme a nossa frente. Temos que fazer escolhas!

E não vamos escolher o que é mesquinho. Não vamos escolher aquilo que não vai mudar em nada o mundo que a gente vive. Não vamos escolher brigar quando for o momento de oferecer compreensão. Não vamos escolher calar quando o mundo precisa mesmo da nossa indignação.

Não vamos ser displicentes com aquilo que nos é importante. Não sejamos negligentes com as nossas verdades.

Não vamos gastar a maior energia com os problemas pequenos. Faria com que faltasse energia para os problemas realmente importantes. Alias, não vamos gastar toda a energia com problemas. Precisamos também de outras construções. Precisamos canalizar nossa energia para que não se torne mera inundação. Precisa ser um rio no qual nossos sonhos possam navegar rumo à realização.

Movimento gera movimento. Disposição gera disposição. Quem se atreve a tentar corre o risco de conseguir. E quem quer viver intensamente, precisa estar disposto para o que realmente é importante para si.

Você sabe o que é realmente importante para você?

Anúncios
comentários
  1. Sua visão parece-me mais otimista que prática.

    Lutar por um sonho?

    Que tipo de sonho? E que tipo de luta?

    Quer dizer, eu sempre ouço muito isso, mas, no fundo, nunca sei muito bem do que se trata. Do trabalho e do estudo eu não tenho medo. E dificilmente eu me envolvo em algo que não me agrada. E, se me agrada, eu tenho uma natural (e enorme) disposição.

    Então, resta-me saber se esta é uma discussão retórica, teórica ou utópica.

    Pois não me imagino sendo negligente com aquilo que me importa. Nem tento deixar de lado os princípios através dos quais construo meus alicerces. Logo, pergunto-lhe assustada, a displicência citada é normalmente presente? É usual?

    Sem dúvida, a canalização de energia é de necessidade visceral. O transbordamento caótico de idéias impede-nos de trabalhar as informações e de lapidar as concepções, o que torna inútil a presença da capacidade de reflexão que temos.

    Conversemos melhor.

  2. Sim, de forma geral, tenho dificuldades em notar a – muitas vezes presente – praticidade na abstração.

    Em todo caso, ainda acho que a canalização é O ponto aplicável de toda essa questão.

    Livrar-se, contudo, da poluição digital é tarefa árdua. As prioridades certamente (espero) não incluem novelas ou reality shows, mas, por alguma razão, estes e outros não-inclusos participam de forma ativa da vida das pessoas. Ativa mesmo, pois forçam (de forma admiravelmente enérgica) as pessoas a permanecerem em um estado paralítico e apático.

    Você pontuou a questão da proporção de tempo gasto com inutilidades, e com isso passo a concordar que há momentos em que eu também deixo de lado as prioridades (um pouco chocada).

    Ainda assim, na maior parte do tempo, sou muito obediente às minhas necessidades (fisiológicas ou por mim estabelecidas) e, por isso, foi-me estranho, em um primeiro momento, ler suas colocações.

    Uma busca constante, com toda certeza.

  3. Carol disse:

    Gabriel,

    Acho que nunca um texto seu combinou tão bem com o que estou sentindo e para o que venho canalizando boas energias.

    Sim, devemos lutar pelos sonhos, especialmente os que nos movem em direção a felicidade.

    E mais que tudo, caminhar em direção a luz, com o coração cheio de amor e com o olhar solidário e amigo também.

    Beijos,
    Carol

    PS: HOje lembrei de você porque na TV mostraram a importância do sorriso e o lindo trabalho dos Doutores da Alegria que você divulgou aqui.

    PS2: Você vai na FLIP este ano? ; )

  4. Cátia disse:

    A vida… as pessoas.. a convivência… não sei ao certo com quem , mas lhe garanto, tenho aprendido a valorizar o que é importante pra mim. E interessante é que acaba sendo importante também para as pessoas com quem convivo, no trabalho e na sociedade.

    Você citou uma máxima que me serve de leme:
    “Dar o sangue”
    Em tudo que faço , procuro dar o máximo de mim.

    Elogio básico, que ja está ficando redundante, rs

    ADOREI o TEXTO

    Olha o que eu gostaria que voc^e lesse:
    http://coisasdela.nafoto.net/photo20080422184402.html

  5. Suhelen disse:

    O pior é quando bate aquela indisposição que te impede até de supor o que de fato importa.
    E o importante é não se acomodar. Antes que não haja mais tempo.

    Abração, moço!

  6. AnaLua disse:

    Sabe, eu sei exatamente o que é importante pra mim, mas sofro do verdadeiro mal do século, que é a falta de tempo crônica. Sempre faço em primeiro lugar o que é preciso, o que já não é pouco, de modo a sobrar quase nada de tempo pra fazer o que realmente é importante.pra mim. Preciso, corm urgência, aprender a administrar meu tempo de um modo mais eficaz. Confesso que as preocupações me sugam muita energia também, mas tenho tentado me reeducar.

    Quanto ao seu comentário sobre o meu texto, eu me inspirei nas minhas experiências e também no mito da caverna, de Platão.

    Beijo enluarado!

  7. Colombina disse:

    Atônita grito NÃO! EU NÃO SEI! Não o tempo inteiro, essa certeza do que é importante pra mim costumo encontrar e perder ao longo do ano. Capaz que ela mude sem que eu perceba… Já viu uma rotina incerta, sem tempo certo pra acontecer? Olhe a lua. Ela não muda de fase sempre nos mesmos horários. Da mesma forma, perco e encontro certezas.

    Perder tempo com problemas pequenos? Isso me lembra um provérbio chinês: Nos preparamos para enfrentar dragões e somos derrotados por formigas.

    Talvez as formigas sejam os verdadeiros perigos mortais. Que nos sufocam, pinicam, nos consomem em doses homeopáticas. Morte às formigas! Morte à mediocridade mesquinha das revistas de fofoca, morte ao absurdo numérico das bolsas de valores, morte às bactérias de Marte – se já não estiverem mortas, morte à lua e sua povoação alienada… vivas à realidade imediata e visceral. Ao que não é puramente virtual, nem conceitual.

  8. Nobody disse:

    De uma certa forma eu sei o que é importante pra mim, mas por ironia do destino, o que é importante é algo que eu não posso ter. Por isso continuo,pelo menos por enquanto, fazendo o que eu não quero, gastando energia com algo que não gosto e me faz mal. Mas a vida as vezes é assim, só temos que deixar rolar…

    Em relação a meu post da música do Teatro Mágico, eu conheci o trabalho deles graças ao seu blog e simplesmente adorei! =D

    Beijos

  9. Melina disse:

    Sei o que é importante para mim sim. Sucesso na vida. Muitos pensariam que eu estou falando de sucesso financeiro, mas, não. Eu digo sucesso de uma forma geral, no formato sentimental e profissional também. Como já disse várias vezes, o que vale mesmo para mim é que nas vésperas da minha morte, quando eu faça o “resumão” eu perceba que a maioria das coisas que fiz (erradas ou não) as fiz porque no momento, achava que seria o melhor para mim e para o outro e não me arrepender dessas atitudes de forma alguma.

    Mas, é tudo isso que você falou e AMEI seu texto.
    Vamos viver intensamente, com responsabilidade e cuidando de nós e do mundo aí fora.

    Beijo! =*

  10. AnaLua disse:

    Olha, vim lhe agradecer por ter feito um post sobre o grupo Teatro Mágico, que eu até então não conhecia. Fui procurar conhecer e estou apaixonada! Valeu!

    Beijos enluarados!

  11. berenice disse:

    É como um exercício, só que ao invés do corpo, exercitamos nossa mente, nossos sentimentos. Praticar o altruísmo, o pensamento leve, a boa convivência, a tolerância, inclusive com nosso espelho. Muito bom isto que você escreveu. Acho que a disposição, os sonhos, brotam desta possibilidade, naturalmente.

    Abraços.

  12. Marilac disse:

    Oii Gabriel,

    Concordo com vc :
    Temos pouco tempo, temos um mundo enorme a nossa frente. Temos que fazer escolhas!

    E escolhas positivas, práticas e que nos levem na direção das nossas metas para uma vida melhor, um mundo melhor!

    É tão essencial refletir sobre o que realmente tem importância e então a partir dai planejar as ações , o uso do tempo.
    Porque senão fizermos isso seremos tragados pelo corre corre onde daremos prioridade quase sempre sem pensar ao que é urgente e não ao que é importante.

    Só com muito amor e disposição poderemos fazer as mudanças que queremos nas nossas vidas.
    Um passo pequeno que seja na direção certa, faz um bem imenso a nossa alma.

    beijos
    com carinho,
    Marilac

  13. Veronica disse:

    Decidi, enfim comentar no seu blog. Tenho lido muitos dos seus textos, mas não estava a fim de comentar. Não que eu não ache importantes os assuntos…

    Gostei muito desse texto, muito mesmo…e vc escreve tão bonitinho. Dá até uma energia.

    Beijos.

  14. mari disse:

    disposiçao para quem, para o que????Infelizmente sinto desanimo até mesmo para morrer, gostaria somente de deixar de existir, enfim evaporar.

  15. gosto d saber e aprende pah ter cunhecimento e garatir meu futuro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s