Arquivo de junho, 2008

Quando as verdades incontestáveis não nos bastam, é preciso desconstruir.

Quando o que sabemos não foi descoberto por nós mesmos, é preciso desconstruir.

Quando o senso comum nos afasta do pensar, e nos obriga a aceitar máscaras conveniente, é preciso desconstruir.

!!

E é justamente pela necessidade de desconstruir que resolvi participar, junto a um grande amigo, de um novo projeto, que pode ser encontrado em http://desconstruir.wordpress.com , e que pretende fomentar discussão sobre alguns temas polêmicos e interessantes com os quais esbarramos. Por isso, não queria apresentá-los como mais um espaço para leitura, mas sim como um espaço para debates saudáveis que nos ajudem a alcançar um pensamento crítico mais livre de idéias pré concebidas. Vamos lá!

Você se enxerga enquanto agente ativo dos rumos que o mundo está tomando? Considera que suas atitudes colaboram para que o mundo seja um lugar igual ou diferente do que você gostaria que fosse? Concorda que sabe muito mais sobre o que deve ser feito do que de fato faz para que as coisas mudem?

Tá na hora de chamar um pouco a responsabilidade para si. Ser feliz não é imoral, ser indiferente sim. Cada um nas suas atitudes, cada qual dentro de suas possibilidades, mas não se deixar acomodar, não deixar de se importar, não desistir de lutar (a conveniência quase sempre nos afasta das nossas maiores verdades).

Aos que virão depois de nós (Bertold Brecht)

Eu vivo em tempos sombrios.
Uma linguagem sem malícia é sinal de
estupidez,
uma testa sem rugas é sinal de indiferença.
Aquele que ainda ri é porque ainda não
recebeu a terrível notícia.

Que tempos são esses, quando
falar sobre flores é quase um crime.
Pois significa silenciar sobre tanta injustiça?
Aquele que cruza tranqüilamente a rua
já está então inacessível aos amigos
que se encontram necessitados?

É verdade: eu ainda ganho o bastante para viver.
Mas acreditem: é por acaso. Nado do que eu faço
Dá-me o direito de comer quando eu tenho fome.
Por acaso estou sendo poupado.
(Se a minha sorte me deixa estou perdido!)

Dizem-me: come e bebe!
Fica feliz por teres o que tens!
Mas como é que posso comer e beber,
se a comida que eu como, eu tiro de quem tem fome?
se o copo de água que eu bebo, faz falta a
quem tem sede?

Anúncios