Desconstrução e Para onde o mundo está caminhando?

Publicado: junho 9, 2008 em Política, Reflexões

Quando as verdades incontestáveis não nos bastam, é preciso desconstruir.

Quando o que sabemos não foi descoberto por nós mesmos, é preciso desconstruir.

Quando o senso comum nos afasta do pensar, e nos obriga a aceitar máscaras conveniente, é preciso desconstruir.

!!

E é justamente pela necessidade de desconstruir que resolvi participar, junto a um grande amigo, de um novo projeto, que pode ser encontrado em http://desconstruir.wordpress.com , e que pretende fomentar discussão sobre alguns temas polêmicos e interessantes com os quais esbarramos. Por isso, não queria apresentá-los como mais um espaço para leitura, mas sim como um espaço para debates saudáveis que nos ajudem a alcançar um pensamento crítico mais livre de idéias pré concebidas. Vamos lá!

Você se enxerga enquanto agente ativo dos rumos que o mundo está tomando? Considera que suas atitudes colaboram para que o mundo seja um lugar igual ou diferente do que você gostaria que fosse? Concorda que sabe muito mais sobre o que deve ser feito do que de fato faz para que as coisas mudem?

Tá na hora de chamar um pouco a responsabilidade para si. Ser feliz não é imoral, ser indiferente sim. Cada um nas suas atitudes, cada qual dentro de suas possibilidades, mas não se deixar acomodar, não deixar de se importar, não desistir de lutar (a conveniência quase sempre nos afasta das nossas maiores verdades).

Aos que virão depois de nós (Bertold Brecht)

Eu vivo em tempos sombrios.
Uma linguagem sem malícia é sinal de
estupidez,
uma testa sem rugas é sinal de indiferença.
Aquele que ainda ri é porque ainda não
recebeu a terrível notícia.

Que tempos são esses, quando
falar sobre flores é quase um crime.
Pois significa silenciar sobre tanta injustiça?
Aquele que cruza tranqüilamente a rua
já está então inacessível aos amigos
que se encontram necessitados?

É verdade: eu ainda ganho o bastante para viver.
Mas acreditem: é por acaso. Nado do que eu faço
Dá-me o direito de comer quando eu tenho fome.
Por acaso estou sendo poupado.
(Se a minha sorte me deixa estou perdido!)

Dizem-me: come e bebe!
Fica feliz por teres o que tens!
Mas como é que posso comer e beber,
se a comida que eu como, eu tiro de quem tem fome?
se o copo de água que eu bebo, faz falta a
quem tem sede?

Anúncios
comentários
  1. Cátia disse:

    Ola
    tem uma Mafalda te esperando lá em casa.

    Abraço, saudade!

  2. Nath disse:

    Existiria Brecht se não houvesse guerra?

    O pessimismo amargo das palavras desmancha-se no título cheiode esperança.
    Pois ao alcance dos que viriam (e que, de fato, vieram) estava apenas a possibilidade de fazer de conta que entendiam o horror de outrora.

    Foram eles capazes de aprender com o que não viveram? Foram eles capazes de assimilar as lembranças de outros e priorizar o que Brecht entendia como necessário e essencial?

    Foram?

    E somos nós, capazes?

  3. Cátia disse:

    Nós temos uma enorme responsabilidade pelo contexto onde vivemos, pois ele interfere diretamente em outros contextos.
    Do local para o global.

    Estou junto nesta, pensar e discutir sobre, é sempre uma forma de prtocurar melhorar o mundo. Claro aliado a ações.

    Abraço

  4. Cátia disse:

    Hoje vim aqui, imaginando um belo texto referente ao amor.

    Que tal a dica?

    Adoraria saber o que tu sentes sobre o tema…
    abraços, querido!

  5. Leta disse:

    Podes ver esta minha fase como desconstrução; pq não?!
    Ah! qm diga q só aprendemos pela dor ou pelo amor ( q muitas vezes acaba sendo dor); concordo. Logo, uma grande lição esta por vim, possa ser q seja a ultima mas não sera a mais nem menos importante, há algo q ainda preciso aprender; minha intuição diz o q é. Preciso aceitar então? Conformismo não é minha praia. Talves amanhã seja tarde d+ só a “sorte” dirá. Mas quero q saiba q o q me ensinou tem um valor imenso e fez a diferença em mim, e é isso q realmente importa. E é isso o q realmente me importa, ter amigos de verdade dakeles leais q nós fzem sentir como gigantes fortões até qndo nossos dias são encobertos por nuvens e eu não seria nada sem esses seres q me enchem de energia; essa é minha verdade =] Beijos Gab, ti cuida ^^

  6. Paula disse:

    “Ser feliz não é imoral, ser indiferente sim.” Obrigada por nos lembrar disso.

    Abraços.

  7. Cátia disse:

    Olaaaaaaaaaaaa

    cade vc guri? Sumiu?

    Tem um presentinho lá em casa pra ti.
    Vê se me visita. tá?

    beijo

  8. Estela disse:

    Gostei muito de ver teu comentário no meu blog. Fiquei surpresa e feliz. E agora, adorei ler o teu blog. Voltarei…
    Bjs!

  9. Marina disse:

    Apesar de não me dar bem com a internet e na verdade achar tudo isso muito ruim ,vim aqui comentar no seu blog,não apenas por ser você mas por ser tão bem escrito e com tanto sentimento!
    O mundo…ah o mundo tá todo errado mas não devemos nos acomodar com o que nos incomoda não é?Acho essa frase otima!Acho que ela diz muito!Acho Brecht um cara incrivel, com ideias excelentes que sempre devem ser lidas , não lidas de qualquer forma lidas com o coração e com a razão!Afinal sem alma e sem os sentimentos nada haveria não é!?Ano passado enquanto eu estava na ocupação da Unesp de Araraquara me senti tão bem ,tão forte e tão feliz por estar lutando por algo!Pra quem nunca fez nada assim , recomendo!É uma sensação de luta, força,união ,coletivismo que nunca havia sentido!E as conquistas que vieram com a luta são melhores ainda!
    Sobre você…hm..falo pra você né!

  10. Verônica disse:

    Isso aqui tá um marasmo total! We want more. We need more.

    Beijos.

  11. NiL disse:

    Olá!… Fiquei com receio de comentar, mas depois que li sua observação no perfil, acabou-se o ‘medo’..rsrs
    Poxa!!… Eu encontrei uma pessoa com uma sensilidade desmedida… Você está de parabéns!! 😉

    Confesso que gostei demais de tudo que li, e se me permitir, eu vou sempre vir aqui!!
    Abraços,
    NiL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s