E o mundo não acabou!

Publicado: dezembro 21, 2012 em Sem-categoria

O mundo não acabou. Mas o meu mundo, devo dizer, está em intensa transformação: objetivos cumpridos, novos lugares, algumas antigas angústias (que continuam a me mover), novas pessoas, novas paisagens, uma vida de experiências intensas, que às vezes fazem minhas costas curvarem sob o peso do mundo, e outras vezes me deixam a flutuar em êxtase profundo.

Gosto daquela pixação: “eu não tenho medo que o mundo acabe, eu tenho medo é de que o mundo continue exatamente o mesmo”.

Acho incrível que as pessoas estejam comemorando junto das pessoas queridas, que pensem em festas, viagens, cartões de natal, comprar aquele presente que vai fazer aquela pessoa sorrir, se permitir recebê-lo também.

Mas quer saber? Não é hora apenas de penar nas coisas boas. Precisamos pensar na nossa vida de forma mais ampla, e relacionar os nossos problemas aos problemas no mundo que vivemos. Trabalhamos tanto para ficar todo mês angustiado para saber se vamos conseguir pagar as contas. Pegamos ônibus ou metrô cheio e caro todo dia (ou passamos horas de vida desperdiçada no trânsito). Temos tão pouco tempo para nos dedicarmos às pessoas que gostamos (e uma certa preguiça também – me parece que a preguiça é um terrível mal dessa época).  Tanta gente na rua passando fome, a violência que assusta a tantos, mas, quase sempre, atinge especialmente aos mais vulneráveis (as mulheres, os pobres, as vítimas de preconceito).

A gente tá insatisfeito com muita coisa, mas a maior parte das nossas metas parece ser sempre individual: “mudar de emprego para ganhar um salário melhor e comprar um carro”, “morar mais perto do trabalho”, “trabalhar menos”, “mudar para um condomínio fechado”. Enquanto fizermos isso, nos distanciaremos mais e mais da emancipação individual, que só pode ser obtivada junto da coletiva.

Então que tal nas metas deste fim de ano pensar mais em “o que eu quero para o mundo” e um pouquinho menos no que “o que eu quero para mim”?

Anúncios
comentários
  1. Ela disse:

    Que bom que o mundo ainda está ali.
    Eu adorei pensar mais sobre a coletividade.

    abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s